• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Tráfico em Noronha funcionava como espécia de ‘disque-drogas’

Foto: Abril

Via Leia Já

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu na Operação Noronha em Paz uma quadrilha envolvida com tráfico de drogas no Arquipélago de Fernando de Noronha. A entrega do material ilícito era feito através de uma espécie de ‘Disk-Drogas’, em que o interessado solicitava maconha ou cocaína através de telefonema ou WhatsApp e um motoboy entregava. 

Seis pessoas foram presas, sendo cinco no arquipélago e uma mulher em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Os presos foram identificados como: Ivo Gomes Barbosa Júnior, de 36 anos; Carlos Ivanilson Gomes da Silva, 19; Bruno Novais Mesquita de Araújo, 31; Gilmar Ricardo Vale dos Santos, 40; Kleidson Almeida dos Santos Araújo, 34; e Maria Angelita Vital do Rego, 52.

Segundo o diretor das Delegacias Especializadas da Polícia Civil, Luiz Andrey, Carlos era responsável por realizar a distribuição. A droga ficava na residência de Carlos e Ivo. Os detidos Bruno, Gilmar e Kleidson são baianos, sendo que dois deles estavam no arquipélago irregularmente. 

Maria Angelita foi encontrada com um quilo de maconha dentro da mala pronta para ser enviada a Fernando de Noronha. “A droga que vinha da Bahia chegava p

or via área e via marítima e a que vinha daqui do Recife chegava por via área. Essa mulher intermediava com os três baianos a chegada da droga em Noronha”, explica Luiz Andrey. 

Em Noronha, a polícia apreendeu cerca de R$ 2,5 mil em espécie, quatro tabletes de maconha, uma porção de cocaína e material para embalar droga. Não se sabe ainda há quanto tempo o grupo operava, mas os baianos estavam no arquipélago há dois meses e morando na casa de Carlos há dez dias. 

 

Deixe uma resposta