• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Renovação política pode ser o caminho das eleições em 2018

 

Foto: Estadão

Os eleitores brasileiros estão em busca de um novo “DNA” para a política nacional. O idealizador do grupo Renova Brasil, Eduardo Mufarej, destacou em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, que a presença de candidatos desvinculados do cenário político atual vai ser fundamental para o espírito de renovação.

A ideia é de renovação política, se a sociedade deseja construir uma política diferente, é preciso votar e escolher pessoas diferentes, com capacidade e ética para atuar como um líder político. O Renova Brasil não se identifica como um partido, mas sim uma escola de formação política. Um fundo foi constituído e a primeira turma de alunos está formada.

“… qualquer indivíduo que tenha reconhecimento por parte da população, um certo grau de maturidade e também um certo grau de conhecimento ajuda a trazer o espírito da renovação” pontuou Mufarej.  O Renova deve servir como uma plataforma de relação entre os partidos. A Rede possui quadros no grupo e demais partidos podem buscar os bolsistas do Renova para conversas e debates.

O Brasil necessita de pessoas honestas e dispostas a entrar na política por um anseio de transformar a realidade atual. Para Mufarej, estas são umas das principais questões a serem consideradas pelo eleitorado. A escola neste contexto, pretende formar políticos, oferecendo a possibilidade para os mesmos façam parte de uma rede, tendo as condições necessárias para a dedicação ao ofício político.

O povo Brasileiro precisa ter voz e ser ouvido. Os futuros candidatos precisam se demonstrar flexíveis e apresentar as soluções que a sociedade espera. Para que então tenham a confiança do eleitor para exercer um mandato e poder de formar efetiva utilizar as estratégias políticas em benefício do cidadão.

RenovaBR

O RenovaBR foi criado em outubro de 2017 com o propósito de acelerar novas lideranças políticas e renovar o nosso Congresso Nacional. Somos um projeto criado pela sociedade, para a sociedade. Não somos um partido político e nunca vamos ser. Somos uma grande mesa de centro.

Nos últimos anos, o Brasil focou suas discussões nas divergências e na polarização. Nós preferimos olhar para onde há convergência, restabelecendo o diálogo na política e focando nas soluções dos problemas que o país enfrenta. 

Deixe uma resposta