• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Problemas sociais afetam vida dos moradores de Paulista

Foto: NE10

O mais recente Índice de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado pela Federal das Indústrias do Rio de Janeiro revelou que Paulista, mesmo sendo uma das maiores cidades da Região Metropolitana do Recife, não foi considerada como uma das melhores cidades para se viver em Pernambuco. O índice atribuiu pontuações para os seguintes quesitos: emprego e renda, saúde e educação.

Em comparação com municípios menores da própria Grande Recife e interior, Paulista apresentou índices inferiores a cidades como Lagoa de Itaenga, Itapissuma e Goiana. Mas quais  a exclusão de Paulista da lista das dez cidades com o melhor desenvolvimento do estado?.

Um dos principais problemas atuais de Paulista é a questão da educação. A cidade se posicionou apenas em 95º lugar na avaliação de todas as cidades. Um reflexo deste problema social é o Colégio Firmino da Veiga, que já foi considerado um modelo de educação, com 8 mil alunos e atualmente se encontra deteriorado, sem a estrutura básica de ensino, em completo estado de abandono. O número total de estudantes que frenquentam o colégio não a chega a 500 hoje em dia.

Apesar de ter apresentado uma pontuação avaliada como de alto desenvolvimento no campo da saúde, Paulista apresenta problemas resultantes da má gestão pública da cidade. A Unidade Mista, da Vila Torres Galvão, uma referência no campo da saúde, onde funcionava uma maternidade e outras especialidades, encontra-se funcionando de forma precária, sem os atendimentos devidos e medicamentos. Além do índice de mortalidade de infantil na cidade ultrapassou, de acordo com o IBGE, a taxa considerada “aceitável” pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A economia de Paulista está estagnada. Os potenciais turísticos como a bacia náutica do Litoral Norte não recebem o devido investimento. Enquanto cidades como Goiana e Lagoa de Itaenga se desenvolveram com o Polo da Jeep e as indústrias do setor alimentício, respectivamente. Itapissuma também se destacou na categoria de emprego e renda, obtendo a 4ª melhor avaliação do estado. O resultado são as maiores oportunidades de trabalho e aumento da produtividade econômica dos municípios.

A falta de um gestor comprometido com a cidade e com o povo, aliada a falta de visão política por parte da atual administração refletem na atual situação de descaso e instabilidade que assola a cidade. 

 

Deixe uma resposta