PF desarticula grupo que falsificava documentos em três estados um deles PE.

A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação para desarticular uma organização criminosa composta por falsários especializados em fraudar CPFs e RGs. Denominada ‘Granizo’, a ação foi desencadeada no último dia 3, quando foram presos dois homens, pai e filho, suspeitos de envolvimento com o grupo, no Rio Grande do Norte.

A operação teve origem em uma investigação da PF em parceria com a Receita Federal, que descobriu um esquema que envolvia pessoas em Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. O grupo falsificava cédulas de identidade e outros documentos para conseguir falsos CPFs na agência da Receita em Goiana, Região Metropolitana do Recife.

Manoel Antonio da Costa Neto, 47 anos, e Breno Marcílio Gonçalves da Costa, 27 anos, foram presos no município de Parnamirim, no RN, em um condomínio de luxo. Além de documentos que comprovavam as fraudes, a PF apreendeu dois veículos, sendo um deles importado.

Prisão

Os suspeitos foram levados à audiência de custódia em Goiana e, em seguida, após confirmação de suas prisões preventivas, foram encaminhados ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel). Eles respondem pela prática de crimes de falsificação de documentos públicos e inserção de dados falsos em sistemas da Receita Federal e organização criminosa. Se condenados, os homens podem pegar penas que variam de dois a oito anos de reclusão.

FONTE: TV JORNAL

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.