Siga Nena Cabral do Twitter Orkut de Nena Cabral

TRAJETÓRIA NENA CABRAL

Foi na pequena cidade pernambucana de Escada, que nasceu Antônio Ricardo Cabral de Sousa. No dia 07 de janeiro de 1954, o Senhor Antônio Cabral de Sousa e Dona Eunice Ribeiro de Sousa comemoraram o nascimento do quarto de oito filhos. Ao completar 03 meses de nascido migrou com toda a sua família para o município do PAULISTA, onde cresceu forte e saudável, vindo mais tarde receber carinhosamente de sua mãe, o apelido de NENA, que estendeu-se entre a família, amigos e vizinhos, tendo permanecido até hoje e pelo qual é conhecido.



Toda sua infância foi vivenciada em PAULISTA, e, de forma mais específica, na rua Corte Largo Rua 998 n° 1474, e na Vila Presidente Vargas, rua Francisco n° 134 (onde residia com seus pais e irmãos ), e, também, na rua Aurora n° 999 , na casa de sua avó materna - Dona Ana Ribeiro, onde gostava de passar férias. Essas férias continuam bem vivas em sua memória, pois guarda gratas recordações da avó que lhe foi muito querida.


Brincava de jogar bola-de-gude, futebol (no antigo campo do Paulistano), empinar papagaio (pipa), caçar passarinhos com baleadeira, nadar (na "Levada", no "Sangradouro", no rio de Dona Tecla, banho do muro da fabrica e banheiro do soldado) - como toda criança de sua época. Foi educado para seguir os ensinamentos da Igreja Católica. Fez a Primeira Comunhão na Igreja Santa Elisabeth, juntamente com os seus colegas de classe, do Grupo Escolar Professor Dantas Barreto (Centro de Paulista)


. 


Dentre as práticas religiosas assumiu a atividade de "coroinha", ajudando os padres: Noberto, Cristiano e Leonardo na celebração das missas, nas igrejas: Santa Elisabeth e São Francisco (esta ultima ajudou na construção juntamente com os amigos). Também ajudou à construir o prédio do Círculo Católico dos Operarios e Trabalhadores Cristãos tendo seu pai como Presidente e foi Presidente da Cruzada Eucarística.


Filho de família humilde, precisou deixar suas brincadeiras de criança precocemente aos 08 anos de idade, para ingressar no mundo do trabalho, com a finalidade de contribuir nas despesas familiares, não só ele , mas todos os seus irmãos, visto que, a renda de seu pai (detentor das despesas da família), era oriunda, inicialmente, de uma pequena mercearia que funcionava nas extensividades da própria residência e posteriormente, dos proventos do cargo de Carteiro da Companhia de Correios e Telégrafos de Pernambuco, o que não era suficiente para suprir as necessidades da família.


Devido a pouca idade, as atividades remuneradas eram limitadas. E, assim, o garoto exerceu a atividade - "Abastecedor D'Água", que resumia-se na seguinte tarefa: transporte do produto em latas de 10 litros, carregado nas costas ou cabeça, com a finalidade de abastecer as residências dos tios, pois naquela época não havia água encanada em PAULISTA. Essa tarefa era executada nas residências mais próximas à sua casa. Popularmente à esse oficio, dava-se o nome de "água de ganho". Também trabalhou como Offíce Boy , à serviço de seus tios. Tirou areia no riacho para comercializar com o Sr. Genildo do Armazem e Pinguim.

ADOLESCÊNCIA NENA CABRAL


O ginasial cursou no Colégio José Firmino da Veiga, também na cidade de PAULISTA, já o curso universitário - Administração de Empresas na ESUDA - tivera que cursar na cidade do Recife, em face de não haver faculdades em PAULISTA na época. A nível de especialização, fez Marketing na Escola Superior de Marketing do Recife, mas sem no entanto, deixar de morar em PAULISTA.


Sua adolescência fora entremeada de bons momentos de lazer e seriedade nas atividades profissionais.
Tivera que emancipar-se legalmente, aos 18 anos de idade para toma-se de fato e direito, comerciante, pois diante às Leis, só o poderia aos 21 anos. Com sua primeira loja "A Facilar", instalada na feira nova, no beco do Sr. Quino e Augusto Rodrigues.


Com a personalidade já formada, percebia-se com clareza a retidão de seu caráter, a lucidez, a independência, a coragem e dignidade. Soube porta-se com um vigor, que o impulsionou ao sucesso na sua trajetória de criança pobre, à empresário bem sucedido e político em ascensão.


Soube, como poucos, adequar com responsabilidade os compromissos familiar à empresa, e, mais tarde à política. Apesar da pouca idade, já se percebia pelas intenções, características eminentes à preocupação com os direitos humanos. Apreensivo com as desigualdades sociais, não admitia a inteligência humana a desserviço da humanidade.
Foi nessa fase de sua vida que tornou-se amigo dos portadores de Hanseníase.

ADULTO NENA CABRAL


Nos caminhos do mundo empresarial de Paulista


A exemplo do seu pai e dos seus tios envereda para o mundo do comércio, através das mãos carinhosas e humanas dos tios: Nelson Ribeiro, Aloísio Ribeiro e Milton Ribeiro, pelos quais até hoje rende homenagens de agradecimentos, reconhecendo que fora de fundamental importância, a ajuda recebida no início de sua vida na área do comércio.


Corria o ano de 1972, quando adquirira independência financeira, e, inaugura, a sua primeira loja de móveis e eletro-doméstico "A Facilar". Demonstrando competência e habilidade para o comércio, progrediu rapidamente, levando-o, posteriormente, inaugurar mais 08 lojas, perfazendo um total de 104 funcionários. Dessa forma, inicia-se sua contribuição, cada vez mais efetiva, no que diz respeito à empregabilidade do povo paulistense.


Sempre com o espírito voltado para o sentimento de justiça social, relacionava-se com os seus funcionários num clima de igualdade, enxergando-os como amigos e colaboradores, o que muito ajudou na atribuição de administrador, conseguindo empenho e motivação do pessoal envolvido, favorecendo o crescimento da empresa e também dos recursos humanos. Com essa prática além de excelentes funcionários, conseguira bons amigos.


Reconhecido e admirado pela classe empresarial, fora indicado por duas vezes para presidir o Clube de Diretores Lojistas de Paulista - CDL, no entanto, em face às constantes atividades administrativas, que naquele momento, preferia acompanhar de perto, sugere a vice-presidência, pois não necessitaria maiores ausência da empresa, tendo como Presidente o amigo Inaldo Rodrigues Silva.


Em investimentos em PAULISTA, não para por aí, investe na área imobiliária, adquirindo imóveis, tomando-se, a cada dia, efetivo cidadão paulistense.


TRILHANDO PELO SOCIAL



 


Com uma situação financeira privilegiada, passa contribuir mais efetivamente com a população menos favorecida, e, de forma mais específica, a comunidade carente de PAULISTA.


Amigo de longas datas dos portadores de hanseníase passa ajudar de forma mais sistemática, àqueles que ainda encontram-se nos leitos do Hospital da Mirueira, lutando contra o bacilo responsável pela doença. Promove visitas e é visitado pelos mesmos, demonstrando seu caráter humanitário e anti-discriminatório.


Recebeu com regozijo no ano de 1986, indicação para ingressar como sócio do Rotary Club de Paulista, vindo presidi-Io no ano de 1989. Durante sua gestão 15 (quinze) cadeiras de rodas foram doadas. Também conseguira integrar o Rotary aos demais seguimentos de classe.


De Empresário a Político / de NENA a NENA CABRAL



 Como resultado das suas palavras, postura e ações são identificado, como pessoa que inerentemente integraliza-se às causas que envolvem o bem comum, independentemente de cor, credo e raça.


Para sua surpresa, em meados do ano de 1988, é surpreendido pelo amigo Yves Ribeiro (ex- prefeito da cidade de Itapissuma e atual prefeito da cidade do Paulista), com o convite para ser prefeito, nas eleições daquele mesmo ano. O convite deixa-o naturalmente orgulhoso e envaidecido, no entanto, agradece e recusa aceitá-lo, justificando que se algum dia vier candidato à cargos político/partidário, será pela cidade de PAULISTA.


Pode-se afirmar que foi a partir do aludido convite, que desperta para o cenário político, vislumbrando dias melhores para sua cidade.


Coincidentemente neste mesmo ano-1988, recebe convite para vice-prefeito na chapa de. Cláudio Russel, então vereador do PAULISTA, com pretensão a prefeito naquela eleição.
Apesar da oportunidade de poder vir candidato por sua cidade, achou que ainda não seria o momento.


Viera o ano 1992 - NENA ver-se praticamente sem poder deixar de aceitar a indicação do seu nome para vice-prefeito na chapa do Dr. Geraldo Pinho Alves. Ainda achava não ser o momento para de forma efetiva, inserir-se no cenário político, entretanto pela dificuldade de ser substituído por outro candidato, aceitou o desafio, e integrou-se de corpo e alma à campanha. Foi a partir desse momento que tivera efetivado seu nome político: NENA CABRAL

NENA CABRAL Transforma a Estória em História



1992 a 1995 Nena Cabral foram um ferrenho opositor ao Prefeito Resende, tendo recebido ameaças de morte por varias vezes tendo que pedir segurança na Delegacia de Policia do Paulista e na Secretaria de Segurança Publica Sec. Antonio Morais hoje Dep. Estadual.


No dia 15 de Janeiro de 1995 o seu advogado Dr. Alberto Avelar com 26 anos, na avenida Carlos de Lima Cavalcante no sinal da entrada da Faculdade Funeso foi assassinado covarde e barbaramente às 20hs com 12 tiros sentado no seu veiculo quando o dirigia, sendo 8 tiros de 380 e 4 tiros de revolver 38. Enviado um recado dos seus opositores para intimidar as ações de Nena Cabral.


Nena Cabral foi à delegacia no Recife e denunciou sobe direção do delegado Dr. Marcelo Raposo, sendo aberto o processo para punir os responsáveis que tramita no fórum de Olinda. 

Em 1992, assim como em todas as cidades do território nacional, dar-se-ia em Paulista, as eleições para Prefeito. Tudo parecia fluir normalmente, no que tange, uma campanha eleitoral.


A chapa GERALDO PINHO ALVES - Prefeito e NENA CABRAL - Vice-prefeito, despontava na preferência da população paulistense, o que se justificava, tendo em vista, o grau de insatisfação gerado pela administração do então prefeito - ADEMIR CUNHA, e, também, o fato de que os demais candidatos, não apresentavam perante a população, a suposta credibilidade conferida à chapa acima. Entretanto, o prefeito acreditava conseguir reverter o quadro, e eleger seu sucessor, o candidato José Rezende, o qual tivera toda sua campanha financiada pelo então prefeito de Paulista.


Fora chegado o dia da eleição, e, conseqüentemente, a apuração, a partir dos trâmites legais. Abertas as primeiras urnas, logo a suposta confirmação: a chapa GERALDO / NENA CABRAL, seria vencedora. No entanto, na calada da noite, acontece o inesperado: Nena Cabral requer pela a primeira vez a recontagem dos votos da eleição para Prefeito em Paulista em função das urnas terem sidos fraudadas. Nena Cabral apesar de ter conseguido a recontagem não conseguiu reverter os votos depositados na urna pelos eleitores desejosos de mudança. Foran registrados fatos que impediram a transparência da recontagem dos votos. O candidato José Resende torna-se inadequadamente Prefeito da Cidade.


Mas uma vez não se dá por vencido e torna-se ferrenho opositor da administração do prefeito Rezende, denunciando os desmandos administrativos.


Viera o ano 1996 , NENA CABRAL repete a chapa:


Geraldo Pinho Alves - Prefeito e Nena Cabral- Vice - Prefeito


O investimento maior dessa campanha aconteceu através da articulação de NENA CABRAL , quando conseguiu formalizar a maior aliança, já existente no Brasil - 11 partidos, 05 sindicatos, igrejas e demais seguimentos da sociedade.


Nada impressionara tanto naquele ano, em Paulista, quanto a desastrosa etapa final da administração do prefeito José Rezende:


O lixo, às toneladas, espalhavam-se nas ruas, proliferando a cria de ratos, que chegava provocar medo, doenças e mortes.


As escolas da rede municipal, depredadas, as crianças sem aulas, em pleno ano letivo. Bancas, cadeiras e quadro de giz, danificados. Professores e funcionários sem receberem salários. O sistema de saúde, outro caos: postos sem funcionar por falta de médicos, remédios e equipamentos.


Nos últimos quatro meses do ano, deixa-se de pagar aos funcionários, gerando verdadeira catástrofe, que resulta em pânico social. O prefeito esconde-se, e não vai mais à Prefeitura, e não é encontrado por ninguém. Para evitar que danos piores acontecessem, o então candidato à vice-prefeito, NENA CABRAL, solicita à Promotoria Pública, o bloqueio das contas da Prefeitura, objetivando conter a ânsia do prefeito José Rezende, em manipular a referida verba, ao seu bel prazer, sem importa-se com a comunidade já em estado desesperador. Para a felicidade dos paulistenses, a solicitação foi acatada, permanecendo a verba, sob custódia do Ministério Público, até a posse do futuro prefeito, o que garantiu 03 meses de folha de pagamento de pessoal.


É chegado o dia 03 de outubro, e dessa vez sem nenhuma inconveniência, a chapa Geraldo / Nena Cabral, é vitoriosa.


Mas o que não era de se esperar, acontece: aos 07 meses da nova administração, NENA CABRAL, rompe com o prefeito Geraldo Pinho Alves, por não haver o mesmo cumprido com as promessas de campanha, e também por não ter concordado com as práticas de nepotismo entre outras.


No ano 1998, NENA CABRAL, candidata-se à Deputado Estadual, e mesmo sem haver conseguido eleger-se, sentiu-se vitorioso, por ter sido o 3 candidato paulistense, mais bem votado, inclusive suplantando alguns outros candidatos de mandatos.


Junho de 1999, lança-se candidato a Prefeito mas em função do candidato Speck, está em condições nas pesquisas melhor, formaliza uma aliança com Speck/ Nena Cabral/ Fenelon/ Ademir Cunha e ganha a eleição.


Nena Cabral em 30/11/1999 assume a Prefeitura e em 30 dias consegue um fato inédito. Calça duas ruas, recupera cinco ambulâncias, ilumina a cidade e bairros para o natal, paga o 13º mês no dia 18 de dezembro, no entanto o Ex-Prefeito Geraldo Pinho Alves mesmo tendo editado uma portaria determinando o pagamento do 13º até o dia 5 de janeiro de 2001, o Prefeito Nena Cabral antecipa-se e resgata um desejo de todo um funcionalismo e da população "comerciantes e empresários" antecipando o pagamento do mês de dezembro para o dia 28 de dezembro, fato este que provocou grande satisfação na sociedade "comerciante, bancos e população" embora tendo sido tentado por forças ocultas para a não realização de tal pagamento.


Janeiro de 2001 assume a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, e retoma a negociação junto ao Governo do Estado"Jarbas Vasconcelos" a implantação do 2º distrito industrial em Maranguape 2 com a implantação de 35 novas pequenas e médias industrias de pequeno porte, oferecendo assim 3500 empregos diretos mais 4500 empregos indiretos totalizando 8000 empregos fato este que não dado continuidade por demais prefeitos. Em 30/03/2002 licencia-se do Governo municipal e candidata-se a Deputado Estadual com parceria com Cadoca/ Jarbas/ Sergio Guerra/ Marco Maciel. Outubro de 2004 Nena Cabral (PMDB) obtém 20.998 votos, o mais votado em Paulista mas não se elege Deputado Estadual.


Em fevereiro de 2003 assume a Secretaria de Articulação Política no governo Speck, em março de 2004 solicita seu desligamento do governo Speck (PMDB) descordando da pratica do atual prefeito que envolve-se em escândalos "atos de corrupção e demais fatos" e lança-se pré-candidato a Prefeito (PMDB).


Em junho de 2004 tendo o Prefeito Speck o candidato natural do PMDB ficando Nena Cabral sem opção em candidatar-se a Prefeito (PMDB) por ser do mesmo partido e só um poderia disputar o mandato de Prefeito e não comungando com os fatos de corrupção resolve apoiar o então Prefeito Ives Ribeiro (PPS). Sendo amigo do prefeito com laços familiares, resolve apoiá-lo junto com o Governador Jarbas e demais outros. Consagrando-se assim vitorioso, Nena Cabral no entanto em janeiro de 2005 assume a Secretaria de Transporte e Habitação. Em junho de 2005 é transferido para a Secretaria de Projetos Especiais, em razão de discordar da pratica política do Prefeito Ives Ribeiro em não ter dado oportunidade de trabalho ao povo de Paulista e sim o povo de Igarassu e Itapissuma, e mantido o comportamento constante de realização de festas "Contratação da banda Chiclete com Banana e demais bandas".


Em 31 de agosto pede demissão do cargo e lança-se candidato a Deputado Estadual pelo PSDC com apoio do Governador Jarbas, do Vice-Governador Mendonça Filho e do pré-candidato a Deputado Federal Edgar Moury Fernandes.



Em 2008, Nena Cabral lança-se como candidato a prefeito da Cidade do Paulista. Ao chegar à data limite das convenções para registro da candidatura para prefeito, Nena Cabral recebe o convite do então Prefeito do Recife João Paulo, para compor a chapa como Vice-Prefeito com o candidato a Prefeito Sergio Leite. Nena Cabral e Sergio Leite vão as ruas e consagra pela primeira vez na historia da cidade do Paulista a terceira via política obtendo 41.773 votos.  Uma expressiva votação. Em Jardim Maranguape e Maranguape I o 1º lugar, Paratibe, Mirueira, Vila Torres Galvão, Maranguape II, Engenho Maranguape, e Praias, 2º lugar.

Em 2010 Nena Cabral deixou de disputar as eleições para Candidato Deputado Estadual ou Federal pelo PMN. Para apoiar Sergio Leite para Deputado Estadual reeleito do PT sendo o candidato mais votado na Cidade do Paulista.

Nena Cabral sai credenciando e é candidato a candidato a Prefeito do Paulista 2012.

Na Política nos somos tomados por muitas vontades e esquecemos as conseqüências por isso tenho muitos projetos para Paulista e não processos na Justiça.

29/11 - AIDS
PERNAMBUCO É LÍDER EM CASOS DE AIDS NO NORDESTE
30/11 - Escola em Paulista é roubada novamente
A escola municipal João Fonseca de Albuquerque, na comunidade de Loteamento Conceição
22/02 - 112 vagas abertas em Suape
Concurso aberto no porto de Suape tem vagas em diversas áreas de atuação.
11/12 - Jovens pressionam para que EUA reduzam emissões de CO2
Americanos pelados pedem acordo pelo clima
07/01 - Paulista: cidade do lixo!!!
Paulista de cara podre: É lixo pra todo lado.
21/01 - TRE DE OLHO NO PREFEITO ITINERANTE
Saiu a data do julgamento do Prefeito do Paulista Yves Ribeiro.
27/11 - Espetáculo revela algumas histórias do frevo
Compositores trazem algumas curiosidades sobre o ritmo
24/05 - Chamadas de telefones fixos entre 560 municípios terão custo de ligação local
Municípios da Região Metropolitana de Recife e daRegião Integrada de Desenvilvimento Econômico de Petrolina/Juazeito serão beneficiados
08/12 - Direção do PMN dá aval à ação do suplente
Severino Ramos, com o objetivo de tomar o mandato de Silvio Costa Filho
10/12 - Nova tomada com plugue de três pinos será obrigatória
Consumidores dividem opiniões da nova tomada
28/03 - CADA UM DOS 15 INTEGRANTES DA CÂMARA DO MUNICÍPIO RECEBE R$ 7,2 MIL DE SALÁRIO
VEREADORES DE PAULISTA DIZEM NÃO PARA PROPOSTA
15/10 - Manifesto na Prefeitura do Paulista.
Funcionários da empresa de limpeza urbana (Trópicos), que fazia coleta em Paulista, reivindicam promessas e direitos.
11/02 - Conselho tutelar tem energia cortada
A CELPE cortou a energia do Conselho Tutelar do Janga-Paulista, por atraso de 4 contas.
25/03 - Deputados batem boca no plenário da Câmara
Brizola Neto e Vieira da Cunha se irritaram com o deputado Jair Bolsonaro
01/02 - PPS e PMN lançam comitê pró-Jarbas
Raul Jungmann (PPS) e Sívio Barbosa (PMN), confiantes nas eleições majoritárias.
 
NENA CABRAL COMENTA: NÃO PODE XINGAR OU FICAR BÊBADO
NENA CABRAL COMENTA: NÃO PODE XINGAR OU FICAR BÊBADO
NENA CABRAL COMENTA: NÃO PODE XINGAR OU FICAR BÊBADO
NENA CABRAL COMENTA: CRATERA NO JANGA
NENA CABRAL COMENTA: CRATERA NO JANGA
NENA CABRAL COMENTA: CRATERA NO JANGA
NENA CABRAL COMENTA: MOTÉIS, LOJAS E BARES TENTAM ‘ANTECIPAR’ DIA DOS NAMORADOS
NENA CABRAL COMENTA: MOTÉIS, LOJAS E BARES TENTAM ‘ANTECIPAR’ DIA DOS NAMORADOS
NENA CABRAL COMENTA: MOTÉIS, LOJAS E BARES TENTAM ‘ANTECIPAR’ DIA DOS NAMORADOS
NENA CABRAL COMENTA: NO AGUARDO...
NENA CABRAL COMENTA: NO AGUARDO...
NENA CABRAL COMENTA: NO AGUARDO...
NENA CABRAL COMENTA: MILAGRES DA ELEIÇÃO
NENA CABRAL COMENTA: MILAGRES DA ELEIÇÃO
NENA CABRAL COMENTA: MILAGRES DA ELEIÇÃO
 
Copyrigth 2009 - Todos direitos reservados

Escritório
Rua Siqueira Campos, 531, 2° andar
Centro - Paulista/PE
Fone/Fax: (81) 3438-7030 / 9272-2008
E-mail: nenacabral@uol.com.br

  Desenvolvido por Publi 5
www.publi5.com.br