• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Obra de duplicação da Ponte do Janga deve ser entregue somente em dezembro


Ponte do Janga/ G1

Por G1 Pernambuco

Prevista para ser entregue neste mês de agosto, a obra de duplicação da Ponte do Janga, em Paulista, no Grande Recife, deverá ficar pronta em dezembro deste ano. De acordo com o secretário executivo de Infraestrutura do município, Pedro César, a obra aguarda recursos do governo estadual para ser finalizada. Enquanto isso, moradores e motoristas reclamam do engarrafamento que foi causado na Avenida Cláudio Gueiros Leite devido à construção.

Ao todo, cerca de 50 mil veículos circulam pelo local por dia. Tida como prioritária pela Prefeitura de Paulista, a duplicação e a requalificação de 4,5 quilômetros da PE-01 está orçada em R$ 16 milhões, sendo R$ 14,4 milhões do governo estadual e R$ 1,6 milhão do município.

O convênio com o município para a realização da obra foi firmado em setembro de 2015, ano em que foram repassados R$ 1,25 milhão para a obra. Em 2016, o repasse estadual foi de R$ 7,250 milhões e, em 2017, o valor repassado foi de R$ 1 milhão. Ao todo, já foram repassados R$ 9,5 milhões.

De acordo com a Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag), o valor da próxima parcela é de R$ 1 milhão e está em fase de liberação. Depois do pagamento dessa parcela, o saldo a repassar do convênio passa a ser de R$ 5.424.780,80. O estado sinalizou, ainda, que a execução da obra é de responsabilidade exclusiva da prefeitura do município de Paulista.

Da via até a ponte, são menos de dois quilômetros. O trajeto, que deveria ser feito em cerca de 20 minutos de ônibus, é percorrido pelos coletivos em quase duas horas. Para não chegar atrasado, há passageiro que precisa sair de casa, pelo menos, três horas antes do início no expediente no trabalho.

A fila de carros, motos e ônibus não é formada apenas por conta da obra. Os buracos na avenida também deixam a mobilidade dos veículos reduzida. Cansados de perder tanto tempo no engarrafamento, passageiros resolvem desembarcar e passar pelo trecho a pé.A obra, que teve início em janeiro de 2016, pretende beneficiar os bairros de Engenho Maranguape, Maria Farinha, Pau Amarelo, Loteamento Conceição e Janga. Em outubro, a ponte será interditada por três dias, apenas nas madrugadas.

Deixe uma resposta