• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Mulheres unidas contra o assédio: Não é não

Foto: Leo Motta/JC Imagem

Via Veja

A virada de mesa das mulheres chegou ao Carnaval. Uma campanha feita por meio de financiamento coletivo na internet conseguiu arrecadar mais de 20,000 mil reais e agora distribui 25 000 tatuagens temporárias que deitam sobre o corpo de quem as aplicar a frase “Não é não”. Neste fim de semana, a mensagem já chegou a blocos de sete cidades, entre elas São Paulo, Rio, Salvador e Recife.

As meninas podem comprar a tatuagem pela internet e ainda fazer doações. Os valores variam de 10 a 700 reais e incluem brindes como vidros de glitter, brincos, camisetas e óculos de sol. Com o dinheiro arrecadado, outras tatuagens estão sendo distribuídas gratuitamente nos blocos.

Em um vídeo divulgado pela internet, as integrantes do grupo explicam que a ideia começou no ano passado, quando 40 mulheres resolveram produzir 4 000 tatuagens para o Carnaval do Rio. O movimento teve tanto apoio que foi montada uma campanha maior para 2018.

Em Pernambuco, 5 mil tatuagens com a frase foram distribuídas para blocos parceiros da campanha. Entre eles estão: Essa Fada, Vaca Profana, Comigo é Assim, Baque Mulher e a rede Meu Recife. A ideia é promover através da parceria o entendimento que o período do Carnaval não permite qualquer prática de assédio e que a mulher detém as próprias decisões de quem deseja se relacionar. 

A ação visa despertar também a consciência e o empoderamento das mulheres para não aceitarem o assédio sexual e que elas são as donas dos próprios corpos e vontades. Apesar da campanha ser voltada para o período do carnaval, o objetivo é que as pessoas multipliquem o pensamento do respeito durante todo o ano.

Deixe uma resposta