Marina e candidatos da Rede Sustentabilidade ganham vantagem após mudança no cenário eleitoral

Via Jornal do Commercio

Após a desistência do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa em disputar as eleições presidenciais este ano devem beneficiar principalmente Marina Silva e os candidatos da Rede Sustentabilidade. De acordo com a última pesquisa de intenção de voto, Joaquim Barbosa alcançava 10% dos votos e era citado espontaneamente por 17% dos eleitores.

O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino avalia que os demais pré-candidatos podem comemorar a desistência de Barbosa, visto que o mesmo possuía um potencial para crescer eleitoralmente, podendo absorver votos tanto da direita quanto da esquerda. O perfil de quem votaria em Joaquim Barbosa se caracteriza pelo alto nível de escolaridade e de alta renda. 

Nestas eleições, se destaca o número elevado de eleitores que estão indecisos: brancos e nulos atingiram os 24%, o que mostra o desafio dos candidatos para atrair votos. Neste cenário, além de Marina, se despontam com vantagem diante da mudança dos possíveis presidenciáveis, os pré-candidatos a cargos políticos pela Rede Sustentabilidade. Entre eles estão:

Marina Silva- Presidência da República

Júlio Lóssio- Governo do Estado

Antônio Souza- Senado

Nena Cabral- Deputado Federal

Gilberto Sabino- Deputado Estadual

Pastor Jairinho- Senado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.