Dia Mundial do Consumidor é marcado por ações.

No Recife, Procon-PE media negociação de débitos com Celpe e Compesa. Já ANP orienta consumidores em postos de combustíveis da cidade

Esta sexta-feira é marcada pelo Dia Mundial do Consumidor. A data, inclusive, já anda sendo tratada como a segunda Black Friday para o comércio. No entanto, o dia não foi instituído para incentivar o consumo, mas para enaltecer e incentivar os consumidores a terem conhecimento dos seus direitos nessa relação de consumo. Neste sentido, será que os consumidores têm essa consciência e buscam seus direitos de fato ou a data se tornou ou tem potencial de fato para ser lembrada apenas pelas promoções?

Segundo o autônomo Renato Araújo, de 24 anos, embora não tivesse conhecimento sobre a data em si, uma coisa é certa – a maioria dos consumidores sabe seus direitos. “Acho que independente de uma data que reforça o apelo para o consumo, o povo já aprendeu a fazer valer seus direitos como consumidor e a reclamar quando necessário”, revela o jovem.

A secretária executiva de direito do Procon-Pernambuco, Mariana Pontual, reforça a tese levantada por Renato. “Prova disto é o número de atendimentos que realizamos. Só no ano passado, foram cerca de 80 mil, cinco mil a mais que no ano anterior. Isto prova que os consumidores têm sim buscado se informar e se conscientizar cada vez mais de seus direitos como cidadãos e que nós estamos fazendo um bom trabalho, visto a credibilidade que o órgão possui no Estado”, comenta a secretária.

Ao analisar o aparente jogo de valores sobre a origem do dia do consumidor e as ações do comércio para prospectar clientes, o economista da Fecomércio em Pernambuco, Rafael Ramos, ressalta o contexto. “Tal ação deve ser um reflexo das vendas em menor ritmo, em especial de janeiro que mostrou uma queda acentuada do volume de vendas aqui no Estado. Ou seja, mais uma data que tem grande potencial de ser utilizada na tentativa dos comerciantes de normalizar os estoques”, explica o economista.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.