Destruição: Mirueira se torna o palco do lixo

Subindo e descendo as ladeiras do bairro da Mirueira em Paulista, problemas em comum estão presentes em diferentes pontos do local: o acúmulo de lixo espalhado, os buracos nas estradas, com mosquitos encima, forte odor e o risco à saúde da população, principalmente das crianças que por muitas vezes passam por perto do lixo sem a noção do risco que correm.

Um dos pontos onde há o acumulo de lixo está localizado próximo ao Colégio Terezinha Camarotti. “A limpeza aqui é raro. Fico preocupada com meu filho que passa por aqui para ir a escola. As vezes passa rato, escorpião.” Explicou a dona de casa Andrea Oliveira. O lixo no local ocupa quase toda uma parte da calçada. As pessoas são obrigadas a irem para a estrada até passarem do lixo.

Buracos na subida de Mirueira

Os profissionais da reciclagem ao perceberem a quantidade de lixo acumulado, coletam materiais para reciclar e conseguir uma renda extra no fim do mês. “O pessoal da Prefeitura limpa, não é todo dia, mas vejo limpando sim. Antes tinham os recipientes para jogar o lixo, agora não tem mais. As vezes tem até animal morto. É uma falta de higiene muito grande” disse a coletora de matérias recicláveis Maria de Fátima Silva.

Foco de lixo próximo à praça

O aposentado Sebastião Gonçalo, de 74 anos, vive há quatro décadas no bairro e fica decepcionado com o montante de lixo próximo à casa onde mora. “Antes aqui tinha vassoureiro da Prefeitura para limpar as ruas, agora não tem mais. Os moradores aqui da rua se juntaram para limpar, mas sempre acumulam.

Foram pelo menos cinco pontos com uma quantidade considerável de lixo acumulado. Não foi visto em nenhum local visitado os containers para que a população jogue o lixo no recipiente. É necessário um investimento na conscientização e educação ambiental da população por parte dos órgãos competentes para que o bairro não continue repleto de focos de lixo. E o bairro não seja conhecido como alguns dos próprios moradores o chamam: o palco do lixo.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.