Criminosos confessam incêndio a ônibus em Paulista

Foto: Whatsapp/Reprodução

Via G1 Pernambuco

Um homem de 18 anos e um adolescente de 16 anos foram detidos por integrarem o grupo que incendiou um ônibus no bairro do Janga, em Paulista, no Grande Recife, na noite da terça (29). Segundo a Polícia Civil, Victor Hugo João Ottoni negou o crime, mas o menor de idade confessou ter sido uma das pessoas que incendiou o ônibuc. Outras quatro pessoas estão sob investigação.

O ônibus foi incendiado na Estrada do Manepá por volta das 19h. Durante a ação criminosa, havia também um bloqueio com madeiras na avenida, impedindo a circulação no local. A captura da dupla ocorreu na manhã da quarta (30), no bairro de Engenho Maranguape, em Paulista. Os dois foram reconhecidos pelo motorista do coletivo, que fazia a linha Pau Amarelo/TI Pelópidas.

Apesar de ter ocorrido durante a greve dos caminhoneiros, o caso investigado pelo delegado Alvaro Porpino não tem relação com os bloqueios realizados em rodovias do estado. De acordo com a polícia, a dupla confessou que a intenção era provocar desordem e medo nos moradores da região.

Testemunhas contaram à polícia que a dupla capturada e outras quatro pessoas se aproximaram do ônibus, armados com revólver e tochas, obrigando cerca de 20 passageiros, o motorista e o cobrador descerem sob ameaça de morte. Em seguida, o grupo incendiou o veículo da empresa Itamaracá e fugiu sem levar o dinheiro do coletivo os pertences de quem estava dentro. 

De acordo com o delegado Alvaro Porpino, o menor confessou a participação no incêndio, mas não soube informar o motivo. O outro suspeito negou a participação, mas confirmou que estava presente num protesto que ocorreu na via.

“O motorista do coletivo informou que conduzia o ônibus quando avistou um bloqueio com fogo e parou o ônibus e começou a realizar uma manobra para não passar pelo local. Ele percebeu que sete sujeitos estavam indo em direção ao ônibus, um deles armado com revólver e outros com tochas de madeira. O que estava com o revólver o ameaçou e determinou que desocupasse o coletivo”, disse o delegado.

Victor Hugo João Ottoni foi atuado por incêndio, ameaça e corrupção de menor. O adolescente responde por atos infracionais análogos aos crimes de ameaça e incêndio.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.