Com fim dos bloqueios, fornecimento de combustíveis, alimentos e gás começa a normalizar no Grande Recife

Foto: G1 Pernambuco

Via G1 Pernambuco

Após a desobstrução do Porto de Suape e a chegada de combustível em muitos postos do Grande Recife, as filas para abastecer começam a diminuir, nesta quinta-feira (31). As rodovias federais e estaduais que cortam Pernambuco não têm mais bloqueios. 

O Centro de Abastecimento (Ceasa) de Pernambuco, no Recife, registra chegada de muitos caminhões nesta manhã, com preços de diversos produtos voltando à normalidade. Apesar de não ser feriado no estado, os ônibus rodam em esquema especial de feriado neste dia de Corpus Christi.

Os caminhões que distribuem gasolina, álcool e diesel estão trabalhando 24 horas por dia, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE). Por volta das 10h30, cerca de 70% dos postos do Grande Recife tinham combustível, apontou levantamento do sindicato.

Parte das distribuidoras da Região Metropolitana também já possui gás de cozinha para vender, mas ainda há pontos em que não chegaram botijões. No Agreste e Sertão do estado, o gás deve chegar em até sete dias.

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) afirmou, na quarta-feira (30), que a expectativa é de que a situação de desabastecimento de combustível e mercadorias causada pelas interdições no estado deve estar normalizada na primeira semana de junho.

 
Motoristas dormiram na fila de posto de combustível no quilômetro 5 da Estrada de Aldeia, no Grande Recife, para tentar abastecer (Foto: Reprodução/TV Globo)

Motoristas dormiram na fila de posto de combustível no quilômetro 5 da Estrada de Aldeia, no Grande Recife, para tentar abastecer (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Suape

De acordo com o Complexo Portuário de Suape, das 5h às 23h59 da quarta-feira (30), um total de 1.222 caminhões deixou o local com combustível, gás de cozinha, mantimentos e contêineres com diversos produtos.

Do total, 694 caminhões continham combustíveis, 266 transportavam gás de cozinha de 13 quilos, que é utilizado nas casas, e 64 caminhões transportavam com gás a granel, utilizado em creches e hospitais. Além disso, deixaram o local 53 bunges, com trigo, óleo e margarina e mais 14 contêineres.

De acordo com a administração, isso significa que o porto voltou ao funcionamento normal. Diariamente, das 0h às 23h59, saem do local entre 1.600 e 2 mil caminhões.

 
Na quarta-feira (30), deixaram o Porto de Suape 266 caminhões com botijões de gás de cozinha 13 quilos para abastecer as distribuidoras  da Região Metropolitana do Recife e interior de Pernambuco (Foto: Reprodução/TV Globo)

Na quarta-feira (30), deixaram o Porto de Suape 266 caminhões com botijões de gás de cozinha 13 quilos para abastecer as distribuidoras da Região Metropolitana do Recife e interior de Pernambuco (Foto: Reprodução/TV Globo)

Combustível

Segundo o presidente do Sindcombustíveis-PE, Alfredo Ramos, a previsão é de que até a fim da sexta-feira (1º) todos os postos da Região Metropolitana tenham todos os tipos de combustível para atender a população. No interior do estado, a normalização do serviço deve acontecer dentro de sete a oito dias.

Para garantir um reabastecimento mais rápido dos postos de combustível, as distribuidoras estão trabalhando em esquema especial, durante as 24 horas do dia. “Esses mesmos carros que estão indo, estão voltando. Vemos que as filas estão diminuindo e, por isso, pedimos paciência à população”, afirmou Alfredo Ramos.

 
 
Na quarta-feira (30), cerca de 650 caminhões deixaram o Porto de Suape com combustíveis e gás de cozinha (Foto: Reprodução/TV Globo)

Na quarta-feira (30), cerca de 650 caminhões deixaram o Porto de Suape com combustíveis e gás de cozinha (Foto: Reprodução/TV Globo)

Dos combustíveis disponíveis em alguns postos do Grande Recife, o diesel ainda chega em menor escala do que a gasolina e o álcool. Isso porque a prioridade de abastecimento é dos serviços essenciais, como carros de bombeiros e ambulâncias, que são abastecidos a diesel. Dessa forma, nos primeiros momentos de reabastecimento, a quantidade disponível para a população no geral é menor.

Alguns caminhões de combustível também seguiram para Petrolina, no Sertão. No entanto, por causa da distância de Suape, que é de cerca de 700 quilômetros, o município também deve ser abastecido por caminhões oriundos da Bahia e de Juazeiro do Norte.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.