Bolsonaro pede a presidente do BB que reduza juros para a área agrícola

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta 2ª feira (29.abr.2019) ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, que diminua os juros cobrados em empréstimos ao setor agrícola. A fala foi durante a Agrishow, feira de tecnologia agrícola em Ribeirão Preto (SP).

“Agradeço aqui o nosso prezado Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, que traz R$ 1 bilhão para investir nessa área [agrícola]. Eu apenas apelo, Rubem. Me permite fazer uma brincadeira aqui. Eu apenas apelo para o seu coração e patriotismo para que esses juros, tendo em vista você parecer 1 cristão de verdade, caiam 1 pouquinho mais. Tenho certeza que as nossas orações tocarão seu coração”, disse o presidente em discurso.

Além de Bolsonaro e do presidente do Banco do Brasil, participaram o governador João Doria (PSDB-SP) e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Tereza Cristina (Agricultura).

O militar também comentou sobre a reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O setor agrícola foi assunto da conversa entre os 2:

“No dia de ontem estive por uma hora e meia aproximadamente com o presidente da Câmara na minha residência. A questão do agronegócio entrou na pauta. Semana que vem ele vai botar em pauta na Câmara 1 projeto de lei que visa fazer com que a posse de arma de fogo para o produtor rural seja utilizada em todo o perímetro da sua propriedade”.

De acordo com Bolsonaro, o governo federal vai enviar uma proposta à Câmara dos Deputados para incluir os casos em que o proprietário rural defende a propriedade no excludente de ilicitude.

“Vai dar o que falar, mas é uma maneira que temos de ajudar a combater a violência no campo. É fazer com que, ao defender a sua propriedade privada ou sua vida, o cidadão de bem entre no excludente de ilicitude. Ou seja, ele responde, mas não tem punição. É a forma que nós temos que proceder para que o outro lado que desrespeita a lei temam vocês, o cidadão de bem, e não o contrário”. 

FONTE: PODER360

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.