Avião sai da pista de pouso e suspende decolagens e pousos no aeroporto do Recife

Um avião agrícola de pequeno porte proveniente de Assunção, no Paraguai, saiu da pista de pouso do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, nesta quinta-feira (5). Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o acidente ocorreu às 13h47 e causou a suspensão dos pousos e das decolagens que estavam previstos para acontecer no terminal aéreo até as 15h.

No momento do pouso, o avião tinha dois tripulantes, que não se feriram. Com o deslize, a aeronave parou na área gramada, ao lado da pista. Não há informações sobre os motivos que causaram o pouso irregular. Devido ao ocorrido, cinco voos que chegariam ao Recife durante a tarde foram desviados para João Pessoa, na Paraíba; Salvador, na Bahia; e Maceió, em Alagoas.

Por conta do acidente, a Infraero registrou dez voos atrasados, saindo do Recife, que tiveram que aguardar para decolar até que houvesse a liberação parcial da pista para as operações. Às 15h, quando 1.757 metros dos 3.007 metros que compõem o total de extensão da pista foram liberados para o trânsito dos aviões, os pousos e as decolagens voltaram a ocorrer no aeroporto.

Por meio de nota, a Infraero informou que, desde as 15h, os pousos e as decolagens ocorrem normalmente no aeroporto e que o trabalho em conjunto com o operador da aeronave resultou na liberação total da pista às 17h39.

Ainda de acordo com a Infraero, a aeronave agrícola que se envolveu no acidente realiza um “serviço especializado que busca proteger o desenvolvimento da agricultura por meio da aplicação, em voo, de fertilizantes, sementes e defensivos, além do combate a incêndios em campos e florestas”. Tanto a decolagem quanto o pouso desse tipo de avião ocorre em aeroportos.

Transtornos

O professor Aluízio Moreira e seu companheiro chegaram ao aeroporto às 11h para viajar para São Luiz, no Maranhão. Ao entrar na sala de embarque, o recifense foi informado de que o voo atrasaria uma hora e, posteriormente, de que a viagem seria remarcada.

“Nosso voo saiu de João Pessoa, fez escala no Recife e seguiria para o Maranhão, mas não pode pousar e voltou à Paraíba. Recebemos um voucher para o táxi de volta para casa, mas informaram que quem não é de Pernambuco vai ser alocado em hotéis”, afirmou o professor.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.