Avianca decide fechar 40% das rotas de operação no Brasil

Faz parte de recuperação judicial

21 das rotas serão fechadas

A companhia aérea Avianca Brasil anunciou nesta 3ª feira (26.mar.2019) que a partir de abril fechará 21 das rotas aéreas operadas pela companhia, além de bases operacionais. A mudança diminui em 40% as rotas de operação.

A ação faz parte do plano de recuperação judicial da empresa. Em dezembro de 2018, a Avianca Brasil entrou com o pedido na 1ª Vara Empresarial de São Paulo, após 1 ano de prejuízos avaliados em R$ 175,5 milhões.

A redução também afeta 3 bases operacionais: Galeão (RJ), Petrolina (PE) e Belém (PA).

Eis as rotas que ficam de fora com o cancelamento da companhia.

  • Aracaju-Salvador;
  • Belém-Guarulhos;
  • Fortaleza-Bogotá;
  • Salvador-Bogotá:
  • Brasília-Cuiabá;
  • Brasília-Fortaleza;
  • Brasília- Galeão;
  • Brasília-Maceió;
  • Brasília-Salvador;
  • Florianópolis-Galeão;
  • Fortaleza-Galeão;
  • Guarulhos-Galeão;
  • Galeão-Foz do Iguaçu;
  • Galeão-João Pessoa;
  • Galeão-Natal;
  • Galeão-Porto Alegre;
  • Galeão-Salvador;
  • Maceió-Salvador;
  • Petrolina-Recife;
  • Petrolina-Salvador;
  • Recife- Salvador;

É a 2ª mudança da companhia no ano. Em fevereiro, a Avianca cancelou voos diretos internacionais que saíam de Guarulhos para Santiago (Chile), Miami e Nova York (Estados Unidos). Em meio às mudanças, a companhia Azul negocia comprar parte das operações.

ADAPTAÇÃO

A Avianca Brasil informou que a readequação dos trechos de vôos será feita “de forma progressiva durante o mês de abril”, e que passageiros que compraram vôos nos trechos cancelados “podem solicitar reembolso integral ou serem realocados em outras empresas parceiras”.

FONTE: PODER360

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.