• Conheça os pontos turísticos de Paulista

Após vencer o Sport, Náutico empata com o Vitória

Foto: Chico Peixoto/LeiaJá

Via LeiaJá 

Vindo de um excelente resultado no clássico com o Sport, o Náutico voltou a campo para manter a liderança do Campeonato Pernambucano neste domingo (28). Acostumado a ser mandante, desta vez os alvirrubros foram os visitantes na Arena de Pernambuco, para encarar o Vitória de Santo Antão. E o susto de sair atrás no placar para o Tricolor das Tabocas foi grande. Coube a Wallace Pernambucano, mais uma vez, ser o destaque alvirrubro, empatando um jogo em que o Timbu deixou a desejar.

Acostumado ao estádio, e amplo favorito, foi o Timbu quem começou como mandante. E a primeira tentativa foi logo aos cinco minutos, em cruzamento que Fabinho quase desviou para o próprio gol. Depois, foi Gabriel Araújo quem arriscou o chute de fora da área, mandando próximo à trave. Mas foi o Vitória quem saiu na frente, quando o relógio ainda marcava 18 minutos. Em um lançamento para Erverson, a defesa alvirrubra se atrapalhou para tomar a bola e o meia fez o pivô para Thomas Anderson. O camisa 10 chapou a bola, sem chances para Jefferson; 1×0.

Timbu acorda, mas para no empate

O recomeço de partida com o placar adverso, exigia do Timbu ainda mais iniciativa. Cobrando escanteios seguidos, causados pelas tentativas seguidas de lançamento e chutes longos, o alvirrubro estava começando a se aproximar do empate. Nas chances que tinha de contra-golpear, o Vitória assustou aos 17, em chute cruzado de Oliveira que passou raspando a trave de Jefferson. Foi um lance duro, aos 18, que deu novos contornos ao duelo.

Em disputa de bola na área, David chegou chutando o calcanhar de Cleidson, na frente do árbitro. Sebastião não titubeou e Wallace Pernambucano também não. O meia artilheiro foi com calma até a bola para deslocar o goleiro e deixar tudo igual; 1×1. Clebinho perdeu a chance de virar o jogo pouco depois. A bola isolada pela defesa se tornou um lançamento quando Wallace ganhou por cima, servindo o companheiro que tentou a finalização baixa. O problema é que a bola passou ao lado da trave direita de Dida. 

Foi a vez do tricolor das tabocas sentir a necessidade de pressionar pelo resultado. Aos 27, Felipe Almeida colocou o goleiro do Náutico para trabalhar em chute cruzado. Entretanto, os anfitriões não estavam bem para penetrar na defesa alvirrubra e, cansados, os visitantes também não criavam. Era uma partida lenta na reta final. Destaque para uma meia bicicleta que Juninho tentou na entrada da área, lance defendido por Jefferson aos 43. Depois foi Paulo Victor quem ameaçou em cobrança de falta forte que passou para fora.  

O resultado concretizado segurou a vantagem de um ponto que o Náutico tem sobre o Central e o próprio Vitória. Com o empate da Patativa, o Timbu permaneceu na liderança, mas pode sair a depender do resultado do Sport.

Deixe uma resposta