Ambulâncias abandonadas prejudicam serviço de saúde em Paulista

Foto: Prefeitura de Paulista

A prefeitura de Paulista investiu na compra de três ambulâncias para auxiliar a rede municipal de saúde para atender às ocorrências da cidade. Além das ambulâncias, também foram comprados outros oito veículos, incluindo um caminhão e oito carros de passeio.

 a compra dos veículos foi feita numa perspectiva de melhorar os programas de abastecimento da Assistência Farmacêutica além de fortalecer os serviços de saúde. De acordo com a Prefeitura, os carros do SAMU precisam ser trocados a cada cinco anos, pois o município não possui a garantia do Ministério da Saúde para renovar a frota.

Atualmente, são mais de 300 mil habitantes em Paulista em uma área equivalente 93,518 km². Seriam apenas cinco ambulâncias que rodam 24 horas por dia o suficiente para atender a demanda de toda a cidade com a eficácia necessária. Fatores como o trânsito e os constantes alagamentos que atingem a cidade dificultam o trabalho.

A compra das ambulâncias é sem dúvida um avanço e investimento necessário, porém seria mais adequado se a prefeitura ativasse as demais ambulâncias que estão paradas, sem funcionar, sem manutenção. Com um número maior de 10 ou 15 ambulâncias, mais pessoas poderiam ser atendidas em um tempo menor. Enquanto as ambulâncias estão abandonadas sem utilidade, incidentes ocorrem, e a população à espera de um número limitado de veículos de emergência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.